Redes de Computadores

Benefícios

Trabalhe com redes de computadores, desde o planejamento até a implantação. Aprenda a garantir a sustentabilidade de suas atividades, seguindo as mais rigorosas normas que este setor requer, focando, inclusive, no trabalho com fibras ópticas.

Mercado de atuação

Atue em assistência técnica, loja de venda de peças, empresas especializadas ou abra o seu próprio negócio.


Duração

13 Horas

Nível

Essencial

Pré-requisitos

Ter no mínimo 12 anos e conhecimento em Windows.

Conteúdo programático

  • Conceitos iniciais
  • Definição de rede de computadores;
  • Classificação das redes de computadores.
  • Classificação das redes de computadores;
  • LAN;
  • MAN;
  • WAN;
  • Estrutura de uma rede.
  • Topologias físicas de rede;
  • Ponto a ponto;
  • Barramento;
  • Anel;
  • Estrela;
  • Árvore;
  • Outras;
  • Estrutura física de uma rede cabeada
  • Apresentação breve dos hardwares de rede;
  • Placa de rede;
  • HUB;
  • Switch;
  • Roteador;
  • Patch Panel;
  • Estrutura física de uma rede cabeada – Cabos Parte I.
  • Estrutura física de uma rede;
  • Cabos UTP;
  • CAT5;
  • CAT5e;
  • Cabos UTP;
  • CAT6;
  • CAT6a;
  • CAT7;
  • Conectores;
  • RJ45;
  • TERA;
  • GG45;
  • Tomadas (RJ45 Jack – Keystone);
  • Estrutura física de uma rede cabeada – Blindagem
  • Cabos blindados;
  • FTP;
  • STP;
  • Ferramentas de uma rede cabeada – Ferramentas.
  • Alicates;
  • Crimpagem;
  • Punch Down;
  • Decapamento;
  • Testador de cabos;
  • Construindo um cabo de rede
  • Desenvolvendo a estrutura física de uma rede;
  • Crimpando um cabo Cat5e;
  • Cabo Crossover;
  • Cabo ótico – Fibra ótica.
  • Fibras Monomodo;
  • Fibras Multimodo;
  • Diferentes conectores;
  • Processo de conectorização;
  • Emendas;
  • Equipamentos conversores;
  • Decapagem e limpeza.
  • Remoção do revestimento externo;
  • Remoção da casca acrílica;
  • Limpeza da fibra;
  • Conector, clivagem e polimento.
  • Inserir o conector;
  • Colagem;
  • Clivagem;
  • Polimento;
  • Lixas
  • Movimentos corretos;
  • Uso do microscópio;
  • Emendas e fusão.
  • Ferramentas para emendas e fusão;
  • Emenda mecânica;
  • Fusão;
  • Desafio V – Conectorização de fibra ótica.
  • Cabeamento estruturado.
  • Normas regulamentadoras.
  • Normas vigentes;
  • EIA\TIA 568-C;
  • EIA\TIA 568-C.0;
  • EIA\TIA 568-C.1;
  • EIA\TIA 568-C.2;
  • EIA\TIA 568-C.3;
  • ABNT NBR 14565:2012;
  • Cabeamento estruturado – Subsistemas Parte I.
  • Subsistemas de um cabeamento estruturado;
  • Cabeamento horizontal (Horizontal Cabling);
  • Cabeamento primário (Backbone Cabling);
  • Área de trabalho (Work Area);
  • Sala de telecomunicações (Telecommunications Room);
  • Sala de equipamentos (Equipment Room);
  • Sala de entrada de telecomunicações (Entrance Facilities);
  • Cabeamento estruturado
  • Conexão cruzada e interconexão.
  • Norma EIA/TIA 569 – Parte I.
  • Norma EIA/TIA 569 – Parte II.
  • Norma EIA/TIA 569 – Parte III
  • Norma EIA/TIA 606.
  • Entendendo o funcionamento de um switch;
  • Placas 100Mbps;
  • Placas 1000Mbps (Gigabit);
  • Nomenclatura 10/100/1000


Garanta sua vaga hoje mesmo!